segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Feliz 2012


Antes que o ano acabe,
E sem que eu perceba, o sol nasça no ano seguinte.
E sem que eu saiba, ele se ponha convidando a lua.
E a lua nova me venha misteriosa, acalentar minhas noites intranquilas,
Preciso dizer que todo o dito é nada diante do que se sente.
Que quando ponho minhas palavras na mesa, elas são adestradas
E que palavra nenhuma manda no peito
E que todo discurso bem feito é fichinha
Diante da verdade.

Antes que comece o novo ano, que já chega velhinho,
Quero dizer que amor não morre,
E que, o dito pelo não dito,
o que se faz é transformar.
Espero que um dia a dor do peito se transforme em luz,
A sensação de solidão se transforme em solidariedade,
E o sol siga seu curso lento,
A lua inspire os noturnos, embale os meninos.

Tem uma palavra que tudo resume, Tudo explica e preenche os espaços. Uma palavra que ilustra e liga. Religa. Existem laços que são p...