Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2015

Vinte e um

Três vezes sete. Sete vezes três. Números primos. A idade da divisão das águas. Hora de aprender a dividir, somar, multiplicar e diminuir. Quatro operações para toda a vida. Tanta métrica para falar de amor.... Tão pouca rima para viver. E viver de rima pra quê, se a poética é maior no desigual. A vida que ensina a viver é irregular. A distância fortalece a alma dos que nela crêem. Ando Pessoana, ando muito pessoal. A maioridade evoca o significado do seu nome. Durável na minha vida. Permanente. Relação perene e longa. Em você, a minha imortalidade. Minha herança doada. Meu sempre carimbado. Dante.